É mais fácil ser hater

Posted: Julho 27, 2010 in Crítica

Hater é uma pessoa que expressa um ódio (hate) em relação a algo, seja ele gratuito (como na maioria das vezes) ou fundado em um princípio particular. Partindo daí, a criatura começa a falar mal publicamente de algo ou alguém e começa a ter seguidores que compartilham da mesma opinião. Ou seja, tornam-se famosos. É, pelo menos pra quem se dá esse trabalho, né. Um dia desses eu perguntei: quem diabos é Felipe Neto? E a resposta: é um hater que ficou famoso. E a minha cara: .-. E então, peguei um espelho e comecei a refletir (nossa, que piada engraçada) e tou aqui parando pra escrever sobre isso.

Pra pegar um pouco mais leve com a expressão que eu geralmente uso e também pra não me tornar alvo de um hater, eu digo: Gosto é que nem cabelo. Tem gente que não tem. (é, a minha mesmo é bem mais engraçada, mas cheia de humor negro). Não digo que é por que cada um tem o seu não, é por que tem gente que não tem mesmo! Mas, e aí?

Sim, eu julgo quem gosta de Restart. Eu julgo quem morre pelo Fiuk e pela Britney Spears. Eu julgo quem segue a moda colorida de ser. Eu julgo quem para a vida pra ver um jogo da copa. Eu, eu, eu, meu, meu , meu… Peraí, tem algo errado… Eu sou julgado por que morro pela Laura Pausini. Sou julgado por que amo videogame (menino, vai arrumar uma vida, vai crescer, me poupe). Sou julgado por que sou professor de inglês… E compadeço com quem divide os mesmos gostos que eu, mas… e os outros?

Tá, Restart é uma merda mesmo! Mas tem até formas de vida que dependem disso. Britney Spears não canta e eu nem vou com a cara do Fiuk, mas eles inspiram algumas pessoas de uma certa forma. Por que se importar se tem gente que gosta? Os colírios da Capricho pensam que enganam quem? E daí se eles comem ou deixam de comer banana! Eu acho super estranho a moda emo/colorida, mas com certeza prefiro ver essas pessoas expressando seu jeito de ser dessa forma do que sendo reprimidas pela ditadura social. O meu sonho é que essa juventude que vem sendo oprimida pelos seus gostos duvidosos realmente aprenda a ser mais tolerante e respeitar mais o espaço do outro. Infelizmente o que acontece agora é uma guerra de haters e quem odeia haters. Guerra mesmo, só q virtual. (‘vou xingar muito no twitter’ -q)

Eu exijo tanto respeito às minhas escolhas e por isso devo respeitar igualmente as escolhas dos outros. E eis a palavra chave: Escolha. Quer ver só?

1. Quem inventou a televisão, pensou na sua mais bela ‘feature’: O botão de ligar/desligar. Só assiste merda quem quer.

2. Quem inventou os sites de rede social colocou a opção de entrar e de excluir sua conta. Só participa quem quer.

3. Você tem um twitter e estão enchendo o seu saco com mensagens que você não gosta? Tem um botão que diz: ‘unfollow’. Pra quem não sabe ingrêis é só apertar com essa setinha que fica aqui passando na televisão do computador nesse botão e magicamente as mensagens vão parar de aparecer pra você. Aliás, vá fazer um curso de inglês!

4. Tá na rádio e começou a tocar o que você não gosta? Muda de estação… é verdade, não adianta. Bem, economiza e compra um MP3, ninguém é obrigado a ouvir rádio.

5. Não gosta do jeito que as pessoas se vestem? Não usa roupa igual, ora.

6. Não gosta de videogame? compra um livro. Para de querer enfiar livro na boca de quem gosta de jogo. (desabafo pessoal)

7. Não gosta de emo? Só existem duas ruas que passam pela Praça Portugal, pega outra rota.

8. Não gosta de homossexuais? Algum deles tá te chamando pra dividir esse gosto? Não, né…Então pronto.

9. Não tem pão? Coma brioches!

10. Não gosta de biscoito de chocolate? Compra bolacha de alho.

A vida é feita de escolhas. E é destruída por quem não vive as suas e por quem não respeita a dos outros. É mais fácil ser hater por que você não precisa se preocupar com as suas, tá sempre ocupado com as dos demais. Reflitam.

Musica pra refletir: All the same – Sick Puppies

Anúncios
Comentários
  1. Edinardo diz:

    Caraca. Muito bom mesmo! Ha um tempo atras vinha me questionando sobre esse mesmo assunto. E agora tu me aparece com isso… Realmente pra que se importar com a Vida Alheia (a real naum o seriado) se temos tanta coisa na nossa propia vida que merece um pouco mais de atenção?!
    Esse texto tem que ser passado a frente. è obrigação dakela galerinha do Orkut que cria as comunidades “ODEIO”. Tá, sabemos que são legais e talz (eu tô na “Odeio Acordar cedo”), mas será que ja num tah passando um pouco do limite? Será que jaá num tah se tornando intolerância? è como uma frase que vi uma vez (não lembro se foi em filme ou livro): “O homem é um animal solitário”. Vamos realmente acar sozinho se não soubermos ao menos tolerar os outros.
    Voces querem ficar sozinhos? (Eu não! Morro de medo da solidão)
    Enfim, acabei me empolgando… XD
    Parabens Lu! Excelente texto!!!
    ^^

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s