É lindo ser criança.

Posted: Setembro 8, 2013 in Action figures, Colecionador, confissões, Menino Réi, Story of my life
No, thanks.

No, thanks.

Ontem estava com um grande amigo aqui em casa e ele estava me mostrando uma série chamada “Comic Book Men”. Maravilhosa, por sinal. Nela ele me identificou, pela paixão pelas coleções e coisas da minha infância. Depois a gente assistiu um documentário sobre a Comic Con, e meu deus, que coisa linda saber que nós não somos os únicos nesse mundo. É muito lindo ser criança.

Um novo boneco chega, que eu já esperava havia dois meses desde a compra mas que queria desde que iniciei a coleção, e eu fico ali parado, olhando… daí abraço a caixa e fico pensando: “É meu, finalmente”. Me pego até ninando a caixa nos meus braços. Me senti muito feliz ao ver a mesma cena em Comic Book Men, quando um deles comprou um brinquedo que tinha na infância, o qual brincou até se desfazer. O brilho nos olhos, a sensação de lembrar o que viveu na época e o fato de ainda gostar das mesmas coisas. Isso é um prazer imensurável, inqualificável e inclassificável. E nenhum criticismo ou olhar torto de julgamento tira essa sensação.

neverland avatar

Sorry, Mario, but the princess is in another castle.

Vou fazer um quote do que ouvi no final do documentário da Comic Con, que define muito a vida de alguém como eu. Tradução livre e apenas com o gist da coisa.

“É uma coisa absurda você juntar milhares de pessoas num local e mostrar pra eles ‘Vejam, todo o universo dos quadrinhos, games e filmes são reais’ e deixá-los viver aquilo por alguns dias, apenas pra depois soltá-los novamente no mundo real ao fim da convenção. ‘Era tudo mentira, temos que voltar pra nossas vidas’. Chega a ser depressivo, até.”

Mas que fique claro o seguinte. As crianças de hoje infelizmente perderam muito das sensações que podem ser vividas na idade. Ao contrário do que alguns podem pensar, minha infância foi muito bem vivida no que diz respeito a ser criança. Dificuldades familiares à parte. E eu não vejo muito nas crianças de hoje o fato de ser criança. Culpa não delas, mas dos pais. Ser criança no sentido da infância que se vive hoje é terrível, e a consequência está aí pra qualquer um ver: valores invertidos.

Um dia, uma ex-namorada me disse que eu era um velho no corpo de um adolescente. Eu tinha 21 anos e vivia estressado, correndo, trabalhando, cheio de responsabilidades e muito ranzinza. Aquilo me incomodou a princípio, mas hoje em dia eu percebo o quanto ela estava certa. Hoje eu sou um adulto de quase 30, com bem mais responsabilidades e correrias que naquela época, mas no meu interior a minha criança continua viva, com o mesmo brilho nos olhos, com a mesma emoção de se chorar ao assistir um episódio de X-Men e ficar ansioso de saber que uma série de Cavaleiros do Zodíaco como Lost Canvas foi cancelada.

Neverland - meu mundo particular

Neverland – meu mundo particular

Um outro quote vem do Kevin Smith: “É importante perceber que não é por que você cresceu que você é obrigado a deixar de gostar das coisas que você gostava quando era criança.” E digo mais, não há nada de errado nisso.

Gaming station - Neverland

Gaming station – Neverland

Portanto, hoje quando vocês me dizem que eu sou uma criança, que eu esqueci de crescer e etc., saibam que eu considero isso um grande elogio. Ter meu mundinho particular é saber que minha vida tem sentido. É saber que além de fazer meu trabalho bem e perceber a educação acontecendo, a minha recompensa é poder ter as melhores sensações do mundo dentro da minha própria casa.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s