Archive for the ‘Metalinguística’ Category

Então, galera, tamo de volta metendo a língua em quem deseja e quem nem pediu também. Esperem encontrar bem mais erros propositais de gramática (e alguns por falta de conhecimento) e se eu não souber falar em portugays mesmo, vai em inglês. Quem não entender, fala comigo – minhas aulas particulares são um sucesso. Continua lendo aí que no final tem uma musiquinha massa 😀

(mais…)

Anúncios

Caminhada

Posted: Dezembro 13, 2010 in Metalinguística, pensamentos

São 21:00 horas de uma noite de segunda-feira que começou com uma chuva daquelas que ninguém quer sair da cama pra trabalhar, principalmente se estiver acompanhado. Porém, desde cedo uma energia diferente me deu uma força extra pra enfrentar a labuta. Nossa, como eu gosto de dias chuvosos!

Hoje em especial, cheguei do trabalho e ao ouvir músicas lindas de meditação ao jantar, olhei para o que eu estava comendo e para o que estava ao meu redor… Meu Deus! Eu estava tomando Ninho Soleil, sentando em minha cama numa casa que finalmente começa a tomar o meu rosto. Daí uma lembrança me tomou o peito e eu não pude deixar de derramar algumas lágrimas… Um dia eu queria muito poder tomar um ‘danone’, mas eu deveria escolher entre tomar café da manhã ou ir pra faculdade de ônibus. Sim, por que chovia bastante e caso eu fosse de bicicleta eu ficaria doente e não poderia ir trabalhar.

(mais…)

Meu desejo mais íntimo

Posted: Setembro 17, 2010 in Metalinguística

Hoje é ultimo dia de um ciclo. Amanhã faço 27 anos e deixo pra trás muita coisa desnecessária, levando comigo o que eu preciso pra essa nova fase. Nesse ano, muita coisa aconteceu. Sofri bastante no início, recobrei minha personalidade, me reaproximei da minha família e de alguns amigos, conheci pessoas maravilhosas e me livrei de pesos imensuráveis. Mas acima de tudo, eu cresci. Eu aprendi.

(mais…)

Ele estava ali, vivendo sua vida como de costume. Na verdade, seria ironia dizer que foi sempre do mesmo jeito. Tanto já havia passado em tão pouco tempo. Parecia até que aquela mesma pessoa já havia sido de todas as idades sem nunca sequer envelhecer. O tempo o deixara mais forte.

(mais…)

Revisitando o passado

Posted: Julho 30, 2010 in Metalinguística, Poesia

Estava aqui pensando sobre o que postar hoje e acabei tendo a idéia de reler coisas que escrevi há algum tempo. Encontrei nos meus journals da last.fm uma poesia que fiz, com o mesmo nome do meu blog, e que de certa forma me inspirou a dar esse nome. Decidi então fazer um post comentando essa poesia e o que mudou de lá pra cá.

A poesia em si é um diálogo entre três eus diferentes, um que se expressa em italiano, outro em inglês e outro em português. As línguas diferentes servem pra enfatizar o quão diferente pode ser a sua própria visão sobre um mesmo assunto e explicitar uma confusão interna em torno de uma decisão difícil. Vejam:

(mais…)

Explicando o título

Posted: Julho 23, 2010 in Metalinguística

1- Metalinguagem é a linguagem utilizada para descrever um sistema de significação.

2- Metalinguísitica é o estudo da linguagem e sua relação com a sociedade e a cultura.

Pois é isso que eu vou fazer aqui. Expor meu sistema de significação e a relação com o que me cerca. (short and sweet, huh?)

Sim, vou escrever em português e inglês, e por varias vezes vou misturar os dois.

That’s what she said

Posted: Julho 23, 2010 in Metalinguística

Lógico que eu preciso fazer um post disso, por que muito provavelmente eu vou fazer referência demais a isso!

“That’s what she said” é um bordão utilizado por Michael Scott, o personagem de Steve Carell da série “The Office”, sempre que alguém fala algo de duplo sentido. A brincadeira pegou entre os colegas de trabalho e já virou mania e parte do nosso vocabulário. Ou seja, quando lerem a expressão ‘that’s what she said’ já sabem o que é.  Claro que muitas vezes o bom senso (quem?)  me diz que não devo usar essa expressão, mas sempre penso de qualquer maneira. Aqui vão alguns exemplos:

1. I can’t take it! This is too hard!

2. As paredes estavam muito feias. Depois de pintar lá fora deu vontade de pintar aqui dentro também.

(sabe quando você se arrepende de postar algo? poisé… I just realized, I don’t care!)